A TENTADOS EM LONDRES
 O suspeito, que foi abatido pela polícia na sequência do ataque, já tinha sido condenado por terrorismo, tendo sido libertado recentemente. De acordo com o que escreve o The Times, que cita fontes governamentais, o homem estaria a usar uma pulseira eletrónica por beneficiar de uma colocação em liberdade provisória. 
A imprensa refere ainda que atacante estava ligado a grupos terroristas islâmicos, não se sabendo exatamente se ao Estado Islâmico ou à AlQaeda
O homem teria estado esta sexta-feira numa conferência da Universidade de Cambridge sobre reabilitação de reclusos em Fishmonger’s Hall, um edifício na extremidade norte da Ponte de Londres, onde o ataque começou.
Verificou-se depois que o colete de explosivos que trazia era falso.
Antes do início da reunião do COBRA, o primeiro-ministro, Boris Johnson, salientou que “já há muito” que considera que “é um erro permitir aos criminosos violentos saírem da prisão de maneira antecipada”.

O atacante foi abatido pela polícia no local. Dos cinco feridos, dois acabaram por não resistir aos ferimentos. O incidente foi desde logo encarado como sendo um ato terrorista. Atacante de Londres tem ligações a grupos terroristas islâmicos

suspeito, que foi abatido pela polícia na sequência do ataque, já tinha sido condenado por terrorismo, tendo sido libertado recentemente. De acordo com o que escreve o The Times, que cita fontes governamentais, o homem estaria a usar uma pulseira eletrónica por beneficiar de uma colocação em liberdade provisória. 

A imprensa refere ainda que atacante estava ligado a grupos terroristas islâmicos, não se sabendo exatamente se ao Estado Islâmico ou à AlQaeda
O homem teria estado esta sexta-feira numa conferência da Universidade de Cambridge sobre reabilitação de reclusos em Fishmonger’s Hall, um edifício na extremidade norte da Ponte de Londres, onde o ataque começou.
Verificou-se depois que o colete de explosivos que trazia era falso. 
Antes do início da reunião do COBRA, o primeiro-ministro, Boris Johnson, salientou que “já há muito” que considera que “é um erro permitir aos criminosos violentos saírem da prisão de maneira antecipada”.
O atacante foi abatido pela polícia no local. Dos cinco feridos, dois acabaram por não resistir aos ferimentos. O incidente foi desde logo encarado como sendo um ato terrorista. 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *