Lunda-Norte: MPLA apela empreiteiros a honrarem compromissos

 

Lunda-Norte: MPLA apela empreiteiros a honrarem compromissos

O primeiro secretário do MPLA na Lunda-Norte, Ernesto Muangala, apelou às administrações municipais e empresas afins a imprimirem rigor na fiscalização das obras inseridas no Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), visando o cumprimento dos compromissos por parte dos empreiteiros.

10/01/2021  
Em execução desde Março de 2020, a província da Lunda-Norte tem inscritos 71 projectos ligados aos sectores da Educação, Saúde, Segurança Pública, Estradas, Águas, Saneamento Básico, avaliados em mais de 19 mil milhões de kwanzas.

Estão, actualmente, em execução, nos 10 municípios, 58 projectos, sendo 22 escolas de sete e 12 salas de aula, seis unidades sanitárias, dez programas de saneamento básico, seis sistemas de captação, tratamento e distribuição de água potável, cinco esquadras policiais e nove residências de funções.

Ernesto Muangala, que falava na tradicional cerimónia de cumprimentos de ano novo, reiterou que a garantia da qualidade das obras em curso no âmbito do PIIM dependerá do rigor da fiscalização por parte das administrações municipais, empresas contratadas para o efeito e da população.
Criatividade 

Ernesto Muangala recomendou aos administradores municipais a serem criativos na execução do Programa Integrado de Desenvolvimento Local e Combate à Pobreza (PIDLCP), priorizando, sempre, os sectores da Saúde, Educação e Águas.As administrações municipais recebem cerca de 25 milhões de kwanzas/mês para o referido programa.

O político aconselhou, igualmente, as administrações a investirem seriamente em programas de saneamento básico, formação de quadros e em materiais de biossegurança no actual contexto epidemiológico. Ernesto Muangala pediu a participação activa dos militantes e da população nas acções do Estado que visam o combate à corrupção, à impunidade e vandalização de bens públicos.

O também governador da Lunda-Norte lembrou que o combate à corrupção deve ser encarado como um compromisso comum, por ser um mal que afecta a todos e impede o progresso social e económico do país. “O desafio de melhorar o país tem de ser colectivo e participativo, através da conjugação de esforços e adopção de comportamentos que permitem a execução do erário de forma transparente e responsável”, sublinhou.

Reiterou que o combate contra a corrupção no país é uma realidade de fácil constatação no dia-a-dia, e o seu dinamismo dependerá da colaboração da população, sobretudo nas denúncias. Ernesto Muangala apelou aos gestores públicos, sobretudo quadros do MPLA, a serem exemplares neste combate, promovendo uma gestão participativa, aberta e inclusiva.

Ernesto Muangala avançou, por outro lado, que a preparação das eleições gerais de 2022, a preparação dos Congressos do partido e da OMA estará no topo da agenda política do MPLA na Lunda-Norte, este ano.

Uíge

No Uíge, o primeiro secretário provincial interino do MPLA exortou os quadros, dirigentes, militantes do partido no município do Púri a primarem pela unidade, coesão e força de vontade no trabalho político. Pedro Augusto Conga, que falava à margem da primeira reunião da Comissão Executiva do Comité Provincial do MPLA, que reflectiu sobre as principais realizações do partido de 2019 a Novembro de 2020 e traçar novas estratégias, disse que o caminho a percorrer ainda é longo.

 “Os desafios são vários, por isso, é indispensável que todos trabalhem unidos para que o MPLA tenha uma marcha triunfal nas eleições gerais e autárquicas que aguardam a convocação tão logo que a Assembleia Nacional aprove o pacote autárquico”, frisou.  

Entre os desafios para este ano, o primeiro secretário destacou a realização do 8º Congresso Ordinário, a aprovação da Moção de Estratégia, o ajustamento pontual dos Estatutos, que servem de ante-câmara para a preparação das eleições gerais de 2022. O político recomendou o cumprimento da orientação política do partido que  exige o acompanhamento das acções em curso nos vários municípios, no âmbito do PIIM.                          
*Com Angop

+ There are no comments

Add yours