Sociedade civil angolana pedem provas aos ativistas Gangsta e Isidro Fortunato, que Nito Alves recebeu dinheiro do MPLA

Sociedade civil angolana pedem provas aos ativistas Gangsta e Isidro Fortunato, que Nito Alves recebeu dinheiro do MPLA 
Depois do live Linha Aberta da Camunda News, que foi uma publicidade enganosa porque o público não teve direito de ligar, o site Maka Mavulo conversou com alguns membro da sociedade civil.
Para Manuel Gouveia da província de Malanje, o ativista Gangsta e o Isidro não são sério, eles acusaram o general Nito Alves é nem mostram provas, mas pedem provas as pessoas que lhes acusam.
Já Pedro Cuchiri, disse que Gangsta e Isidro são ativistas do MPLA, os dois são infiltrado na revolução, nunca lhes vimos nas ruas a se manifestarem contra o regime do MPLA.
É de recordar que a equipa Maka Mavulo News, tem em seus arquivos vídeos dos mesmos, disfarçando em participar em manifestação. Prova é que no dia 11 de Novembro de 2020, Gangsta e os seus, estavam nas ruas, distante do local da manifestação, quando morreu o jovem Inocêncio de Matos.
Já na última manifestação do dia 10 de Janeiro, Gangsta e sua equipa, fizeram a palhaçada de gravar vídeos e fazerem falsos comentários como se estivessem no local da manifestação, onde os efetivos da primeira região militar liderado pelo General Nito Alves carregavam o caixão onde tinha o corpo dos 45 anos da ditadura macabra do MPLA. A nossa equipe contactou o ativista Gangsta, infelizmente nos informou que estava com infelicidade porque acabou de perder um sobrinho.
Ver mais detalhes clique na foto 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *