Joe Biden tornou-se nesta quarta-feira (20.01) o 46º Presidente da história dos Estados Unidos, ao tomar posse na cerimónia oficial

Joe Biden toma posse como Presidente dos EUA

Joe Biden tornou-se nesta quarta-feira (20.01) o 46º Presidente da história dos Estados Unidos, ao tomar posse na cerimónia oficial diante das escadarias do Capitólio e em meio a fortes medidas de segurança. 

Faltavam alguns minutos para as 12:00 locais quando Joe Biden colocou a mão sobre uma edição da bíblia de 1893, para jurar defender a Constituição, perante o presidente do Supremo Tribunal, John Roberts, e perante o olhar de Kamala Harris, que minutos antes tinha tomado posse como sua vice-Presidente. 

No seu empossamento, Biden pediu que o país rechace a ideia de que “os fatos são manipulados e, até mesmo, fabricados”. Donald Trump, seu antecessor, não participou do evento, tornando-se, em cerca de 150 anos, o primeiro Presidente do país a boicotar a tomada de posse de um sucessor.

No discurso inicial da cerimónia, Amy Klobuchar, a nova líder democrata no Senado, recordou o episódio do ataque ao Capitólio, no dia 6 de janeiro, dizendo que a democracia resiste a todas as investidas, dizendo que é também um exemplo de que a democracia não deve ser dada por garantida. 

Kamala Harris a prestar juramento

“Celebramos um novo Presidente que vai restaurar os valores da democracia”, disse Klobuchar, sem esconder alguma emoção, referindo-se ainda a Kamala Harris, como primeira sul asiática na vice-presidência, como sinal de novos tempos de diversidade. 

Momento de unificação

O senador republicano Roy Blunt, do Missouri, disse que é importante preservar as “liberdades conquistadas” e que as democracias “nunca estão terminadas”, e que a tomada de posse de sucessivos presidentes mostra que as instituições são perecíveis. 

“Este não é um momento de divisão, é um momento de unificação”, disse Blunt, admitindo que, na tomada de posse do democrata Joe Biden, “há um partido mais satisfeito do que outro”, mas que não é isso que deve diminuir o esforço de todos os legisladores.

Donald Trump de partida para a sua casa na Flórida

O novo Presidente dos EUA, apelou que seja encerrada o que classificou como “guerra civil” entre democratas e republicanos e pediu que seja assumida no país a responsabilidade de defender a verdade e derrotar as mentiras.

Biden, católico praticante, ouviu ainda uma oração proferida pelo padre Leo O’Donovan, um amigo de longa data, que deu a bênção à nova equipa governamental, que sublinhou a necessidade de “fé necessária” para ultrapassar os grandes desafios. 

Política externa 

Ainda no seu discurso, Joe Biden prometeu reparar “as alianças” tradicionais do país, que voltará a se relacionar “uma vez mais com o mundo”, depois da política de isolamento do antecessor, Donald Trump. Parabéns, JoeBiden, por sua posse como 46º Presidente dos Estados Unidos.  Nossos dois países enfrentaram alguns dos maiores desafios da história juntos – e estou ansioso para continuar esta parceria com você, KamalaHarris, e seu governo. Primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *