UNITA NA VANGUARDA DA PAZ E DA DEMOCRACIA EM ANGOLA.


UNITA NA VANGUARDA DA PAZ E DA DEMOCRACIA EM ANGOLA.


01/04/21


Na celebração de mais um ano que marca a assinatura de paz que marcou o fim da guerra civil que assolou Angola por várias décadas, o Presidente da UNITA maior partido da oposição Angolana Adalberto da Costa Júnior, aproveitou para apontar o dedo ao regime ditatorial do MPLA pela responsabilidade na contínua fragmentação do País e sufocar as conquistas democráticas. 


*A paz não está concluída*


Volvidos mais de 18 anos do calar das armas, a paz em Angola continua sendo marcada por uma hipocresía consequência da resistência do partido estado. 

ACJ acusou também o MPLA de usurpar a democracia ao cooptar órgãos como o CNE e os serviços de inteligência que deviam servir o estado como órgãos de soberanía. Na mesma ocasião, ACJ aproveitou para denunciar a importância de uma imprensa pública imparcial para o bem da democracia sinalizando que os actos bárbaros contra a população de Cafunfu e a continua perpetuação de guerras no território ocupado de Cabinda são provas da arrogância e da falta do diálogo de uma regime que insiste em comportamentos ditatoriais. 


Angola tem registrado retrocessos profundos na construção da paz efectiva e dos de mais direitos democráticos. A transição política do MPLA têm reproduzido os mesmos vícios do passado João Lourenço o novo timoneiro do MPLA reproduz a narrativa autoritária, divisionista baseada no ódio. 


A UNITA se afigura como o único partido capaz de promover a verdadeira democracia a nação angolana unindo os povos de Cabinda ao Cunene. 


Pela paz e pela democracia. 


Bem haja

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *