Recado para João Lourenço Quando a revolução tomar conta, nem o senhor, nem ninguém terá capacidade de sair deste país Angola

🇦🇴 Por:Movimento Hip Hop de Intervenção Terceira Divisão

           Funeral do jovem ativista M Stop, assassinado há duas semanas pela polícia em Cacuaco.💐

                 🚨NOTA DE REPÚDIO

As nossas almas choram diante do tamanho vampirismo policial, que, de dia em dia, vai somando vítimas em volta do país, saciando sua hiperbolizada ânsia por sangue. Vampiros consomem sangue e deixam famílias e a sociedade em prantos e lágrimas, Monte Sumi,Cafunfo, Benguela, Roxa Pinto, Zango e tantas mais localidades em que a sede desmedida de sangue do desgoverno cuja bandeira é vermelha passou a sugar, e hoje por hoje Cacuaco.

É com lágrimas nos olhos que, nós, Terceira Divisão, grupo de música extremista contestatário, vem, por meio dessa, lamentar o modo como pessoas se tornam demónios quando vestem fardas e saem drogadas a ceifar almas nos cantos do país, desrespeitando as Leis Divinas, a Constituição e a Declaração Universal dos Direitos Humanos que sagram a vida como um bem a preservar.

A Lei Divina diz “ Não matarás” a Constituição da República de Angola, no seu artigo 30º, entende que o Estado protege a vida da pessoa humana, sendo ela INVIOLÁVEL”, e a Declaração Universal dos Direitos Humanos, no seu artigo 3º, comporta a certeza de que “ Todo indivíduo tem direito à vida, à liberdade e à segurança pessoal”.

Tudo dito à cima, os comunistas bêbados e ateus rejeitam, respeitando apenas a lei de matar para impor respeito, matar para saciar o desejo de sangue incontrolável a pedido de João Lourenço, Miala, Laborinho, e toda corja que ontem e hoje desgovernam o país, deixando-nos numa condição de luto de governo.

Na noite do dia 28 de Março de 2021, o demónio bêbado e com vestes azuis, cuja missão, enquanto humano, era de defender os cidadãos, sugou com balas a vida de alguém, consumindo seu sangue. Sugou a vida de alguém que cumpriu papel de agente de autoridade, levando um criminoso à esquadra, atirando certeiramente na cabeça; e o demónio não ficou por ali, outros demónios em seu auxílio precipitaram-se, atacando com armas cidadãos que com palavras vinham, ceifando assim a vida de mais uma força motriz da sociedade, carinhosamente chamado de M.Stop, activista, atento aos problemas do país e com as mão na enxada para resolvê-los, este que em indignação ao comportamento satânico do agente do mal, saiu em protesto, tendo sido também baleado certeiramente.  

Nestor Goubel fique atento sipaio, pois nós estamos atentos ao modo como defende aqueles que nos matam, com um discurso capcioso, violando a razão, forjando provas de aço diante de um estrago feito pelo vento. Quando a revolução tomar conta, nem o senhor, nem ninguém terá capacidade de sair dessas terras…

De adiantar que nós não vamos mais tolerar, e faremos recurso à legítima defesa, pois diante deste mundo de atrocidades, a contra mão injustiçar-se-á se, ao invés do metal, pegar um pano branco a declarar paz: se não há paz nas comunidades, não pode haver paz nas esquadras, não pode haver paz no parlamento e não pode haver paz na cidade alta.✊🏾

             

                     Terceira Divisão: 

          ➖Acção

                          ➖Reacção 

                                               ➖Equilíbrio!

 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *