JORNAL FACTOS DE ANGOLA NACIONAL Movimento dos Estudantes de Angola acusa vice-governadora do Uíge de ordenar a sua detenção

Movimento dos Estudantes de Angola acusa vice-governadora do Uíge de ordenar a sua detenção

Activistas detidos durante a manifestação promovida pelo Movimento de Estudantes Angolanos (MEA) na capital angolana província do Uíge no passado sábado, 17, culpam a governadora interina, Maria Fernando Kavungo, pela sua detenção.


A Polícia Nacional (PN) afirma acatar ordens do Kavungo, na ausência do governador José Carvalho da Rocha, para impedir a marcha e prender universitários que participaram da manifestação, que pedia a revogação do decreto presidencial que regulamentava o aumento na mensalidade do ensino superior.

Entre os seis detidos, quatro eram estudantes universitários, um ativista e um cidadão chinês que tirou fotos.


“Fomos acusados ​​de ter sido financiados pela UNITA, de que as nossas queixas não são reais, temos estado a jogar, pedimos-lhes que provassem o nosso financiamento ou algum escândalo, eles simplesmente se recusaram a provar a acusação que fizeram contra nós, insistiram em acusando-nos de estarmos a violar o decreto presidencial sobre o estado de calamidade e de acusarmos a polícia de pertencer ao MPLA ”, disse Kanga, acrescentando que“ o comandante municipal disse estar a cumprir ordens do vice-governador para o Área Política e Social, Maria Fernando Cavungo ”.

Sem adiantar qualquer data, Guimarães Kanga promete que o MEA vai às ruas nos próximos dias “para exigir a revogação do decreto presidencial, que agravou a situação dos estudantes”, mas também contra a atitude do vice-governador e a melhoria do ensino

CNN ANGOLA

19/04/2021

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Post