CIRCO SÓ É BOM SE TIVER UM BOM PALHAÇO, E JLO MOSTROU SER BOM

 No Cunene ficou provado que João lourenço seria mais útil para o país, para os angolanos e ate mesmo para o seu Partido como palhaço e não como presidente da República.

Por isso, esta crônica também serve como um conselho aos dirigentes do MPLA, são muitos os que ainda  se recordam de 

Para que aproveitem da melhor maneira o talento dos seus quadros como neste caso.

O de JLO que está no lugar errado e assim se torna menos produtivo para o país, para os angolanos e até mesmo para o seu Partido.

Pois , quem ja foi alguma vez na sua vida á um circo e que no Cunene teve o grande azar e a pouca sorte de ser forçado como tantos outros.

Para ir assistir as patetices de João Lourenço no seu comício, não deixou de ficar.

Com a sensação de que estava num circo e se apercebeu com certeza, do jeito e da perfeição com que o JLO desempenhou o papel de pateta.

Resta-me dar-lhe os meus parabéns como alguém que no tempo colonial não perdia um único show de palhaços.

No antigo circo Mariano que ficava na avenida dos combatentes e estava quase sempre os bilhetes esgotados, curioso local onde conheci a minha primeira namorada branca a Conceição Martana Pereira, filha de um dos donos do Circo

Palhaços do calibre de um João Lourenço como o demonstrou no Cunene.

Fazem muita falta num país como Angola, onde quase já ninguém tem mais lágrimas para chorar, ao menos com suas patetices dão sempre algum feito e pode funcionar como o combustível para provocar gargalhadas. 

Quem assistiu o seu comício no Cunene, com certeza que se riu mais e tanto, do que nunca antes.

Ao ponto que acabou por ficar sem conseguir aplaudir porque havia mais motivos para gargalhadas do que para aplausos.

Vocês mesmo que vivem aí podem, perguntar a quem esteve lá presente neste show pateta de JLO.

Se minto ou não,  quando digo que aquele comício não passou de uma palhaçada

E show patético onde o palhaço principal foi o próprio João Lourenço que  só ele mesmo acredita ter sido uma campanha eleito

Por:Fernando Vumby

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *