Afinal se as acusações que o general João Lourenço fez ao Higino Lopes Carneiro e sua equipa de trabalho é tudo mentira

 

Afinal se as acusações que o presidente João Lourenço fez ao Higino Lopes Carneiro e sua equipa de trabalho é tudo mentira
 para quando a indeminização dos acusados falsamente pelo general João Clarividente?
O Tribunal Supremo dos do MPLA em Luanda, controlado pelo general João Lourenço, exarou recentemente um Despacho de pronuncia, segundo o qual a afinal todas as acusações que o general João Lourenço fez a toa, são uma mentira.
Acusações essas, que pesavam sobre o general Francisco Higino Lopes Carneiro, Joaquim Sebastião e Carlos Baptista Gomes, o famoso (Charles).
O único homem da Bakongolândia que andou com o finado Maliano, Alione Blidin Mbeie, mediador do processo de paz para Angola, aquando da criação da Comissão conjunta político/militar de triste memória, CPPM entre Luanda e os UNITA.
Sim, O Charles era o verdadeiro ideólogo do general Francisco Higino Lopes Carneiro. Tudo passava sobre o Charles, aliás tudo partia do Charles e terminava com Charles, antes do chamado general 4×4 cair na desgraça.
Quando o general João Lourenço, simplesmente veio a público sujar o bom nome do general Higino Lopes Carneiro, Incluindo os bons nomes nomeadamente, do acadêmico e pensante, Carlos Baptista Gomes (o Charles), assim como o bom nome de Joaquim Sebastião, quando este último teria sido injustamente jogado a toa e de graça nas masmorras do general João Lourenço, onde só saiu com vida, gracias a Deus.
Logo, se afinal todas as acusações só visaram sujar os bons nomes e apelidos ou a reputação dos bons filhos Angola profunda e agora para quando o pagamento das respectivas indemnizações aos prejudicados injustamente pelo general João do Casuno?
E para quando a correção do Banquete servido na TPA do Fake news, por parte das bocas de aluguer do regime, nomeadamente, o puro do activista do general João Lourenço, Rafael Marques de Morais e Ernesto Bartolomeu?
Que ao que parece, os dois inocentes teriam sido ameaçados, com uns puros e habituais KOs, pelo general João Lourenço, razão pela qual Ernesto Bartolomeu e Rafael Marques, agora andam evergonhados pedindo deculpas aos visados nos bastidores e falam mal do general João do Casuno?
Uma vez que, inocentemente tremidos, eles teriam sido obrigados a apressadamente a cair nas mentiras do general João Lourenço, resumidas em falsas acusações contra grandes filhos de Angola, homens honestos, nomeadamente, Carlos Baptista Gomes o (Charles), entre outros.
Quando de resto, a corrupção foi instituída por lei, pelos do MPLA, como o sistema politico de governação em Angola.
Sendo que em Angola, incluindo na actual governação do presidente João Lourenço, quem não rouba pode correr o risco de ser morto pelos outros corruptos, razão pela qual ali nos do MPLA, é mais fácil encontrar quem não roubou.
Por isso, se o general Francisco Higino Lopes Carneiro tivesse alguma lealdadade consigo mesmo, em lugar de andar a se aproximar a toa a quem sujou a sua imagem, o general João Lourenço os do MPLA da ala do lado de cá, liderados pelo general João Lourenço, deveriam pagar pesadas indeminizações aos visados.
Que Deus abençoe Angola e todos os filhos e filhas de Angola.
Pelo Desperta Angola na Linda Cidade de Miami Flórida USA.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *