Combate à corrupção – UNITA não quer prender toda a gente

Combate à corrupção – UNITA não quer prender toda a gente

Questionado sobre o seu programa eleitoral, Adalberto Costa Jr. diz que brevemente a UNITA tornará público o seu manifesto eleitoral e entre as propostas do mesmo estão a fiscalização do Orçamento Geral do Estado (OGE) e a eleição directa do Presidente da República.

Por outro lado, o líder do Galo Negro diz que é um grande erro pensar-se que “a UNITA, quando ganhar, vai substituir toda a gente”, referindo-se à questão do aparelho de estado que ele reconhece precisar de ser desmantelado.

No que toca ao combate à corrupção, Costa Jr. reitera que o governo de João Lourenço falhou, mas não promete mão pesada para os casos de corrupção: “Eu não sou de opinião de que se deve prender toda a gente”.

Para o candidato à Presidência de Angola, é preciso “ter inteligência suficiente para atrair para Angola o que é de Angola (…) e isso não resulta com perseguição sem uma sustentação jurídico-legal”.

Criticando a qualidade dos serviços públicos de Angola, Adalberto Costa Jr. defende a educação como a principal prioridade do seu OGE e realça que as instituições angolanas precisam de constante formação, não apenas para jovens, mas há também uma “necessidade de investir em quem já lá está”.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *