Lunda-Norte: População do Dundo e Chitato sem água potável há semanas

 

Os moradores da centralidade de Mussungue, Dundo e Chitato, na Lunda Norte, enfrentam nos últimos dias a crise de água potável, o que está a obrigar os habitantes a socorrer-se dos rios para a busca do precioso líquido. 

O cenário, segundo os populares, já se arrasta há vários dias, por isso, clamam às autoridades do Governo Provincial da Lunda-Norte a seleccionar o problema. “Corrigir o que está mal e melhorar o que esta bem, é a primeira aula na disciplina do de João Manuel Gonçalves Lourenço, desde 2017 até esses últimos dias do seu mandato, mas o país continua a caminhar tal como foi”, desabafou um dos moradores.

A fonte disse que as falhas no fornecimento da água potável têm sido constantes, a semelhança do que acontece nas demais províncias do país, situação que associa à “má governação do governo do MPLA no poder há mais de 40 anos”.

Os habitantes apontam que, “quando os dirigentes são falhados, também os seus projectos falham, pois não se justifica numa província rica em diamantes as pessoas sofrem por falta de água”. Eles atribuem a culpa ao governador provincial, Ernesto Muangala, que há 14 anos, gere os recursos disponibilizados à província.

Segundo alguns funcionários públicos do governo local ouvidos pela Rádio Angola, que preferiram o anonimato, há mais de uma semana que as famílias “lutam para conseguir o líquido preciso”, que para eles, sem o qual “a vida fica sem dignidade”. “Por que é que no Palácio do Muanangana (Rei Muangala) não falta água e só na casa dos pacatos cidadãos?”, questionam.

Como alternativa, a população socorre-se da água vendida pelos motoqueiros, vulgo kupapatas, caso contrário deve suportar longas filas nas cacimbas de Kamundembele, onde mil litros são comercializados a mil kwanzas. Empresa EPASLN e-PDIZ diz estar preocupada com a situação De acordo com uma nota a que a Radio Angola teve acesso, a Empresa Pública de Águas e Saneamento da Lunda-Norte(EPASLN) E-P informou aos estimados clientes e público em geral, que devido aos cortes excessivos de corrente eléctrica, ocorreu uma avaria Grave na Captação do Luachimo que sucedeu no pretérito dia 2 (segunda-feira) do corrente mês.

Como consequência, o serviço público de abastecimento de água aos três Distritos Urbanos do Município do Chitato nomeadamente (Destrito do Mussungue, Dundo e Chitato) estará condicionado ate que esta avaria seja resolvida. Assim sendo, a EPASLN-EP, Lamenta a inesperada situação, pedindo a compreensão dos seus clientes, e público em geral, pelos transtornos causados ,comprometendo-se em repor normalmente fornecimento de água potável ao nível e mais breve possível, lê -se na nota.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *