Corrupto:Filipe Nzau ministro da cultura de Angola recebeu dinheiro na ala Brazileira da igreja Universal liderada por Alberto Segunda para lhes autorizar os retornos dos cultos e abertura das igrejas

Água mol em pedra dura bate bate até que fura, assim podemos definir a insistência dos brasileiros da Universal para voltarem a controlar a igreja  em Angola.

Em um ofício da data 8 de Setembro, que o Facto de Angola teve acesso, o ministro Filipe Nzau, autorizou a ala brasileira liderada por Alberto Segunda, s realizarem cultos mesmo depois do INAR  e a justiça reconhecer os angolanos liderado por Valente Bezerra como os representantes legal da igreja.

O nosso jornal sabe que os brasileiros moveram esforço e corromperam o pessoas influentes no governo e do ministro da cultura, para lhes autorizar os retornos dos cultos e abertura das igrejas

Em Desenvolvimento….

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *