DEI DE PRESENTE A MINHA NAMORADA UM QUADRO DELA ME TRAINDO

DEI DE PRESENTE A MINHA NAMORADA UM QUADRO DELA ME TRAINDO

Sou o Dorivaldo, tenho 36 anos, residente na província de Luanda.

Algum tempo atrás um meu amigo viu a minha namorada no cinema com um outro jovem, ligou para mim e deu a conhecer, eu fiquei surpreendido porque no mesmo dia liguei para ela no intuito de a convidar para sairmos um pouco, mas ela havia dito que estava a sentir fortes dores de cabeça e não poderia sair, então pausei em casa. Eu já via notando o comportamento dela, parecia meio distante e já começava a mentir.

Na semana passada um meu amigo viu ela a entrar num resort, ligou para mim e deu as diretrizes, peguei um outro amigo fomos até lá com o carro dele, postos na recepção expliquei o que aconteceu ao jovem que estava a atender, ele mostrou solidariedade, e disse que iria me ajudar a apanhar a dama traidora. O quarto que eles pagaram tinha uma janela que dava acesso a parte traseira do resort, disse que daquela janela era possível ver o movimento dentro do quarto, e se fossemos muito discreto não seríamos vistos, mas ele nos fez prometer que não causariamos confusão aí, porque se soubessem que ele ajudou, seria despedido, e ele tem família para sustentar.

Eu como conheço o meu temperamento, pedi ao meu amigo que fosse lá ver e fazer algumas fotos, eles foram, e 4 minutos depois eles regressaram, pedi ao meu amigo que me mostrasse as fotos, ele disse que só me mostraria quando estivéssemos distante daí, só para não haver confusão e o coitado do recepcionista fosse demitido, a cabeça já estava a me doer, a tensão me subiu. Fomos até a um bar, meti algumas birras para dar coragem e ver as imagens, quando me mostraram as imagens, não quis acreditar naquilo que vi, era a minha dama com outro gajo na cama. Eu decidi me vingar dela, quis cometer alguma loucura que iria chocar o país, e apareceria no Fala Angola, mas o meu amigo teve um ideia inteligente, disse para não fazer nada que iria estragar a minha vida, porque eu fiz o que esteve ao meu alcance, quem falhou foi ela e não eu. Pausei a refletir naquelas palavras.

Durante a semana eu tinha “nojo” de olhar para ela, ela ligava eu não atendia, enviava mensagens a dizer que eu estava a me comportar assim porque estava arranjar desculpas de escapar das minhas responsabilidades visto que o aniversário dela seria no dia 1 de outubro (ontem). Ela não sabia que o presente dela estava guardado.

Ontem como era o aniversário dela, ela decidiu sair com algumas amigas e familiares, liguei a perguntar onde ela estava, deu o endereço do restaurante, fui lá com o meu amigo, levei o presente dela, posto lá saudei todos presentes, dei a ela o presente que levei, ela abriu mesmo aí, e para o espanto dela era um retrato que mandei imprimir, da foto que meu amigo fez a ela enquanto me traía. A miúda quase que desmaiava.

Márcia, fiz isso para você aprender a respeitar e a valorizar o esforço dos outros, seja feliz com aquele gajo que só está a a te usar.

Muxiri, não censura a foto, para as pessoas verem mesmo quem ela é

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *