JORNAL FACTOS DE ANGOLA NACIONAL Novo negócio de Manuel Homem: Governador de Luanda está vender a ilha de Luanda

Novo negócio de Manuel Homem: Governador de Luanda está vender a ilha de Luanda

Novo negócio de Manuel Homem: Governador de Luanda está vender a ilha de Luanda post thumbnail image

Negócio do governador Manuel Homem está vender a ilha de Luanda
Sete empresarios Brasileiros ligados ao Governador de Luanda as suas empresas têm licença para operar nas praias da Ilha de Luanda

O governo provincial já cadastrou as empresas, agora esta a elaborar o documento que vai regular o negócio e a ocupação dos espaços vendidos , além de fixar as taxas a pagar.

Dos cerca de 30 empresas nacionais e 7 estrangeiras afectas ao governador Manuel Homem foram cadastrados pela administração do distrito urbano da Ingombota, quatro já estão legalizados e têm licença para operar.

Mas todos eles aguardam a aprovação dos regulamentos, que vão estabelecer os limites.

Em 2018, a administração do distrito urbano da Ingombota legalizou os primeiros quatro comerciantes, mas o processo parou em 2020 por causa da pandemia da Covid-19. Já este ano, depois do levantamento das restrições, houve um “aumento desregrado de operadores”. Foi a partir daí que a administração resolveu cadastrar todos os que faziam negócios à beira da praia.

De acordo com o administrador distrital, Paulo Furtado, o documento que regula o negócio de aluguer de cadeiras e chapéus-de-sol, ou guarda-sol, o governador provincial solicitou para alterar o programa deste negocio , e, quando estiver pronto, vai começar o processo da venda dos terrenos nas praias da Ilha de Luanda.

O governador ira dizer qual é o espaço de cada um, qual é a área que deve ocupar e quantas cadeiras deve colocar no espaço que lhe for vendido fontes afirmam que os melhores locais foram escolhidos para as 7 empresas estrangeiras ligada ao Governador Manuel Homem” os contectores que contem os meios para a praia estao a caminho de Luanda vindos da China.

O Factos de Angola recebeu denucias de banhistas , são impedidos de permanecer ou tomar banho em certos espaços dizem que o GPL ja vendeu enquanto que a praia é um espaço público”polemica que podera provocar nos proximos dias protestos contra o governador em vender a ilha de Luanda para os Brasileiros provenientes do estado de Salvador da Baia.

Noticia em Desenvolvimento….

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Post