REGIME CÉPTICO COM DECISÃO DO PROCURADOR GERAL EM ACELERAR TRAMITAÇÃO DOS PROCESSOS DE ISABEL DOS SANTOS E MANUEL VICENTE

REGIME CÉPTICO COM DECISÃO DO PROCURADOR GERAL EM ACELERAR TRAMITAÇÃO DOS PROCESSOS DE ISABEL DOS SANTOS E MANUEL VICENTE

Militantes do partido dos Camaradas preocupados com postura de Hélder Pitta Grós em mandar emitir Mandado de Captura Internacional contra a Isabel dos Santos numa altura em que se prepara a sua jubilação.
Os membros dos vários grupos dos Comités de Especialidade do MPLA, têm se questionado sobre a razão da aceleração do processo da filha mais velha do malogrado JES.

Um militante renomado e especialista em Direito que pediu anonimato com receio de retaliação, confidenciou ao nosso portal que estas acções do Procurador Geral e que há muito estavam estagnados, visam garantir de forma forçada e ilegal a sua reeleição, a custas destes e de outros processos de extrema relevância, que ha muito estavam estagnados, garantir de forma forçada e ilegal a sua reeleição, visto que há um impedimento legal, por força de já ter passado da idade limite (65 anos).

“O país precisa de evoluir, e a PGR não passa ao lado desta evolução, tendo em conta a forma como ela é dirigida pelo seu mais alto magistrado Dr. Helder Pitta Groz, que talvez por conveniência política ou falta de traquejo para o efeito, dirige a Procuradoria Geral Da República ao arrepio da lei e das boas práticas de gestão”,lamenta a nossa fonte.

A PGR, concretamente, o Gabinete de Recuperação de Ativos, tem desencadeado várias negociações nos últimos tempos com arguidos (marimbondos) no sentido de recuperar alguns valores, e com isso dar fim aos processos que sobre estes ditos marimbondos recaem…

Recentemente, os juristas Sérgio Raimundo e Willian Tonet questionaram num programa radiofónico, sobre o critério e selecção destes processos:

Qual é o critério ?
Porque uns e não outros ?
Quais são as razões que estão na base destes acordos ?
E em que circunstâncias são feitos ?
Por quem são escrutinados ?
Estes e muitos outros pontos de interrogação, são colados a volta da gestão sombria e amadora Helder Pitta Groz, que até hoje não conseguiu convencer a sua excelência presidente da República João Manuel Gonsalves Lourenço, que a via que a PGR usa para combater a corrupção não é arcaica e ilegal de tal modo que hoje os próprios magistrados primam por socorro…
Dr. Helder Pitta Gros, nós entendemos-lo, mas importa relembra-lo que a PGR não é um quartel general, muito pelo contrário, é o garante da legalidade, é uma instituição que tem a nobre missão de garantir que todos cidadão tenham acesso a justiça igualitária através das boas práticas que o direito e justiça obrigam.

Por: Jose Gama

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *