KPMG vai auditar a Reserva Estratégica Alimentar do Estado Angolano

KPMG vai auditar a Reserva Estratégica Alimentar do Estado Angolano

KPMG vai auditar a Reserva Estratégica Alimentar do Estado
 
De acordo com uma fonte da GESCESTA, entretanto confirmada pelo ENTREPOSTO ADUANEIRO DE ANGOLA, a KPMG, uma das maiores e mais credíveis instituições de auditoria do mundo, vai auditar as contas e os números da Reserva Estratégica Alimentar do Estado (REA) e garantir a continuidade da gestão de acordo com os mais altos padrões e princípios internacionalmente aceites.

Segundo a mesma fonte, o auditoria abrangerá igualmente os procedimentos e políticas comerciais em vigor na REA.

A KPMG é uma rede global de firmas independentes que prestam serviços de auditoria, fiscalidade e consultoria. Estão presentes em 146 países e territórios. Em Angola, operam no escritório de Luanda contando com quatro membros da Partnership e cerca de 100 colaboradores.

A Reserva Estratégica Alimentar entrou em efectiva operacionalização, há um ano, colocando de imediato no mercado, numa primeira fase, até 354.000 toneladas de alimentos.

Entre os produtos disponibilizados de imediato destacam-se o açúcar – em sacos de 50kg, arroz – em sacos de 25kg e a coxa de frango – em caixas de 10kg, farinha de milho, de trigo e de mandioca, massango, óleo alimentar, feijão, arroz, sal iodizado, peixe seco e frango.

A REA garante a aquisição, armazenamento e distribuição de mais de 520.000 toneladas de produtos alimentares, parte deles já produzidos e transformados em Angola, em indústrias geradoras de emprego, prevendo-se um impacto na redução dos preços, em até 5% para o consumidor final.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *