JORNAL FACTOS DE ANGOLA NACIONAL Assessores canibais Descobertos charlatões disfarçados de especialistas o grupo de Aguinaldo Oliveira

Assessores canibais Descobertos charlatões disfarçados de especialistas o grupo de Aguinaldo Oliveira

Assessores canibais Descobertos charlatões disfarçados de especialistas o grupo de Aguinaldo Oliveira post thumbnail image

Assessores canibais Descobertos charlatões disfarçados de especialistas

Uma campanha que visa desacreditar, desvalorizar e denegrir a imagem do Centro de Imprensa da Presidência da República (CIPRA) está actualmente em curso nas redes sociais, desencadeada por activistas arregimentados por um tal de DOMINGOS SIMÃO, mentor do plano.

 
A revelação foi feita por um jovem que trabalha com a equipa do Simão e que não vê maldade nas pessoas que estão a ser atacadas nem sentido nos objectivos da campanha que mancha não só os visados, mas as instituições públicas.
 

A estratégia, HÁ MUITO ENSAIADA, do Domingos Simão tem como finalidade atingir a equipa de comunicação do Palácio por quem nutre um ódio e inveja, não disfarçando a apetência pelo lugar, mesmo não possuindo capacidade e qualidade para tal.

Fonte bem próximo da equipa detractora jura de pés juntos que Domingos Simão e comparsas, entre os quais o cyberactivista Sebastião Costa, sentem o seu brilho ofuscado pelo trabalho da equipa de comunicação do Palacio, cujas acções ganham visibilidade junto das instituições e do público.
 

Os planos macabros de Domingos Simão, esclarece a fonte, não são de hoje; em 2017, este técnico médio de informática criou um plano similar com activistas actuando nas redes sociais, tendo como “quartel-general” o Centro de Formação de Jornalistas (CEFOJOR) – um caso evidente de fogo amigo.
 

O grupo tinha como objectivo chantagear, atacar e manchar a acção de alguns membros do Executivo e do Partido MPLA que não fossem da sua conveniência, utilizando a página da Joana Clementina, no Facebook.
 

Em 2019, o bando afrouxou porque perdeu financiamento, por parte dos patrões, devido ao desvio e à injustificação do destino dado às verbas recebidas, mas foi reactivado em 2021, com o mesmo propósito de produzir campanha de difamação e ultrage contra membros do Executivo do MPLA.
 

Segundo a fonte, que se sente agastada com a luta pelo ego ferido, o intriguista Domingos Simão, vinculado a um Departamento Ministerial, com salário e regalias suportados pelo erário, é um jovem com ambição desmedida, com sede de atingir os seus objectivos a qualquer preço, “daí usar argumentos falsos, como, por exemplo, o de ele ser a pessoa que mais entende de gestão de redes sociais no país”.
 

O tipo manipula e vende informação, é showista, formado em tudo, sabe tudo, aparecedor, quando não passa de um homossexual incubado, um CAFETÃO das pequenas para os papoites, um grande sem vergonha armado em sabichão, atira a fonte que vimos citando.
 

Tudo quanto se sabe, nos arredores do CEFOJOR, trata-se de um indivíduo sem capacidade de raciocínio para realizar tarefas básicas, porque sempre que lhe pedem um trabalho foge, desaparece, pois, além de incapacitado, é um preguiçoso armado em inteligente, que se juntou a um grupo de indivíduos maldosos, em que se inclui o JOÃO DEMBA (são ambos funcionários do mesmo Departamento Ministerial), para, agora, inviabilizar a implementação do Centro de Articulação com a Diáspora (CAD), publicando falsas informações e dramatizando falhas no trabalho da assessoria do Presidente da República.
 

O grupo de malfeitores por si criado utiliza vários perfis falsos, para tornar oculta a figura do AGUINALDO STUNNA OLIVEIRA, indivíduo encarregue de monitorizar todo o trabalho realizado pelo CIPRA, e identificar o mínimo de erro possível para criar uma campanha contra a instituição, esquecendo-se de que agindo desta forma também estão a prejudicar o trabalho de todo um colectivo.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Post