JORNAL FACTOS DE ANGOLA Internacional EXCLUSIVO:Pastores da IURD de Edir Macedo,que tinha queimado vivo o rapaz Lucas Terra foram condenados a 21 anos de prisão

EXCLUSIVO:Pastores da IURD de Edir Macedo,que tinha queimado vivo o rapaz Lucas Terra foram condenados a 21 anos de prisão

EXCLUSIVO:Pastores da IURD de Edir Macedo,que tinha queimado  vivo o rapaz Lucas Terra foram condenados a 21 anos de prisão post thumbnail image

Os fiéis faziam parte do grupo que se mobilizava para procurar o adolescente nos bairros da capital baiana

Eis as palavras do pastor

“o corpo de um soldado que morre em batalha não deve ser procurado, nem carregado”.

igreja universal de Edir Macedo

Os pastores Fernando Aparecido e Joel Miranda, réus por matar e esconder o corpo do adolescente Lucas Terra em 2001,

A justiça pode tardar mais não falha,e Deus ampara aqueles que confiam no Senhor.

Deus ouviu sim as nossas orações e interviu a favor da verdade e fez justiça pq ele é a própria justiça

DEUS é fiel a sua Santa Palavra, ela não volta vazia!! Ele é o Justo Juíz, não teria como o desfecho dessa terrível, e triste história na vida dessa família fosse desfavorável , seria impossível de acontecer, porque Deus é Deus imutável!! Deus abençoe muito mais essa mãe incansável na luta para que fosse feito a justiça pelo seu mui amado filho; que so Deus sabe as noites perdidas de sono, as lágrimas derramadas, a dor na Alma por tudo que passou, que sofreu pela vida que foi tirada barbaramente do seu filho 

Lucas Terra

“Meu filho foi queimado vivo”. Era com cartazes como esse que Carlos Terra, pai de Lucas Terra, protestava pela cidade de Salvador. O adolescente de 14 anos foi queimado vivo em março de 2001 e três pastores foram acusados pelo crime.

Durante os 22 anos que o caso tramitou na Justiça baiana’

Carlos relata que a morte do filho aconteceu pouco tempo depois que a família se mudou do Rio de Janeiro para Salvador, onde deveria ficar por apenas três meses. Depois desse período, pai e filho viajariam para a Itália, onde a mãe do menino estava morando na época.

A viagem à Itália não aconteceu, porque semanas antes Lucas foi estuprado e queimado vivo pelos pastores Joel Miranda, Fernando Aparecido da Silva, réus pelo crime, e Silvio Galiza, que já foi julgado e condenado a 18 anos de prisão. Momentos antes do assassinato, o pai relatou que Lucas o telefonou e avisou que estava na igreja com o pastor Silvio.

“Eu pensava que o lugar mais seguro que o meu filho poderia estar era no templo”, retratou Carlos Terra em um dos capítulos do livro.

Volta ao mundo

Em um blog criado em 2011, amigos da família de Lucas Terra transcreveram uma relação de todos os órgãos, nacionais e internacionais, onde Carlos buscou ajuda. A lista reúne a Organização das Nações Unidas (ONU) em Genebra, e o Ministério da Justiça, em Brasília. Os relatos vão de 2001 até 2011, quando o crime completou 10 anos.

Esta ala brasileira que Alberto Segunda deseja implementar em Angola,o fiel servidor de Edir Macedo tem vindo a fazer todas as tentactivas para derrubnar os responsaveis da Igreja Universal em Angola para ele com a sua corja de bandidos tomarem o control da IURD ANGOLA,a lertamos as autoridades angolana e a sociedade sobre o perigo desta ala de Alberto Segunda que todo cuidado deve ser mais cerrado.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Post