JORNAL FACTOS DE ANGOLA Internacional SITUAÇÃO POLITICO-PARTIDÁRIA DO MPLA EM CABINDA…MEUS SENHORES EU AVISEI!

SITUAÇÃO POLITICO-PARTIDÁRIA DO MPLA EM CABINDA…MEUS SENHORES EU AVISEI!

SITUAÇÃO POLITICO-PARTIDÁRIA DO MPLA EM CABINDA…MEUS SENHORES EU AVISEI! post thumbnail image

SITUAÇÃO POLITICO-PARTIDÁRIA DO MPLA EM CABINDA…MEUS SENHORES EU AVISEI!

De Cabinda, recebo notícias segundo as quais, o MPLA está com muitas dificuldades de discurso no local! A serem verdadeiras, para mim eram de esperar! Hum, não vos avisei?! Eu avisei, foi no decorrer da audiência que Sua Excelência o Presidente João Manuel Gonçalves Lourenço dignou-se conceder-me no dia 10 de Março de 2021, à meu pedido, quando falávamos do ” Caso Cabinda “. Eu disse ao Presidente João Lourenço que em Cabinda, a sobrevivência do MPLA nas eleições seguintes, dependeria do desfecho do ” Caso Cabinda”. Com efeito, convergimos sobre a necessidade de resolver definitivamente o ” Caso Cabinda “, inclusive relativamente aos palpites que ambos emitimos sobre como resolver. Nesse particular, estou também lembrado de o Presidente João Lourenço ter referido-se num dos seus palpites, de algo que encaixa-se e bem, como parte, nas inquietações dos militantes e quadros Cabindas do MPLA. Tudo bem reflectido, bem dito, para depois ficar tudo na mesma e aconteceu: em Cabinda, nas eleições gerais do do ano passado 2022, o MPLA levou surra, perdeu por 4 a 1. Em Cabinda, os Cabindas e os amigos dos Cabindas disseram mesmo: o MPLA e o seu candidato João Lourenço, assim como o seu programa de governo, não. Mandaram mesmo arrumar as botas e pernas para que te querem, vão dizendo em Cabinda. Igualmente vão mesmo dizendo, estão a fazer mais aqui o que se lhes mandaram arrumar as botas e pernas para que te querem?! Por conseguinte, vão de certa maneira reconhecem que os mesmos estão com um dilema: Luanda que foi o ponto de partida deles para Cabinda, lhes surrou também, pese embora mais do que em Cabinda não mas levaram e está com dificuldades de lhes receber de volta, situação que cabe à esses senhores resolver sem mais delongas, vão dizendo! Agora é Mara Quiosa que lhes representam em Cabinda, vão dizendo: Mara Quiosa, até pode ser boa pessoa, simpática, etc. mas é que nós não vamos nada mais com as caras desses senhores que ela representa aqui. Não têm mesmo hipótese. Esses senhores, estão a fazer tudo com base na razão da força e não na força da razão. Nesta perspectiva, estamos recordados do ditador Oliveira Salazar que num dos seus discursos dizia a dado passo: “a razão da nossa força é a força da nossa razão”! Depois o que que aconteceu?! Queda humilhante do regime botado abaixo por oficiais subalterno (capitães), no exército que tinha oficiais superiores e generais. O Presidente João Lourenço, a terminar a audiência, disse-me que voltaria a chamar-me para mais uma audiência de sua iniciativa. Eu estou aguardando ansiosamente!

Dá para meditar certo?!

Luanda, aos 23 de Abril de 2023.

 José Sumbo

Um general angolano das FAA

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Post