JORNAL FACTOS DE ANGOLA Internacional,Mundo Embaixada da Bielo-Rússia na Holanda vandalizada com pichações anti-Lukashenko

Embaixada da Bielo-Rússia na Holanda vandalizada com pichações anti-Lukashenko

Embaixada da Bielo-Rússia na Holanda vandalizada com pichações anti-Lukashenko post thumbnail image

Pichações difamando o ditador bielorrusso Alexander Lukashenko apareceram nas paredes da embaixada bielorrussa em Haia, na Holanda, informou a agência local Omroep West em 2 de julho.

Redação:Factos de Angola

As inscrições diziam, tanto em latim quanto em cirílico, “Viva a Bielorrússia!”, “Viva para sempre!” e “Luka é um terrorista”. Três das janelas da embaixada também foram quebradas.

A polícia holandesa isolou o território da embaixada e iniciou uma investigação, detendo um homem de 31 anos suspeito do ataque.

O deputado holandês Sörd Sördsma condenou o ataque à embaixada em sua conta no Twitter, enfatizando que tal vandalismo deixa os diplomatas holandeses no exterior mais desprotegidos.

“Não importa o quanto você fique com raiva do regime da Bielorrússia, Rússia ou outros países, não ataque suas embaixadas ou residências”, ele exigiu.

“Você não está ajudando ninguém e tornando nossos diplomatas nesses países menos seguros.”

Lukashenko é amplamente odiado por problemas domésticos e internacionais, devido à sua forja das eleições em 2020 e ao aquartelamento das tropas russas envolvidas na invasão da Ucrânia. Kiev, em particular, foi alvo de forças russas que foram redistribuídas para a Bielo-Rússia.

A Rússia também usa bases aéreas militares bielorrussas para lançar ataques aéreos em massa à Ucrânia.

Lukashenko também atuou como mediador no recente conflito entre o chefe da empresa de mercenários Wagner, Yevgeny Prigozhin, e as autoridades russas.

O ditador bielorrusso manteve conversas com Prigozhin enquanto seus mercenários se aproximavam de Moscou, afirmou a assessoria de imprensa de Lukashenko, culminando em um acordo em que Prigozhin concordou em interromper o avanço de suas forças na capital russa – em troca de retirar acusações e mudanças no Ministério da Rússia da Rússia. Defesa.

Lukashenko afirmou que as negociações duraram um dia inteiro e, como resultado, Prigozhin concordou em interromper seu movimento em Moscou em troca de “garantias de segurança” para seus mercenários.

Em um discurso em vídeo em 26 de junho, o ditador russo Vladimir Putin ofereceu três opções aos mercenários de Wagner que participaram da tentativa de motim – retornar à vida civil, assinar contratos com o exército russo regular ou se mudar para a Bielo-Rússia.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Post