JORNAL FACTOS DE ANGOLA NACIONAL Presidente João Lourenço doa 30 mil euros do “Prémio  Aparecido de Oliveira”, atribuído pela CPLP, à  instituição de caridade.

Presidente João Lourenço doa 30 mil euros do “Prémio  Aparecido de Oliveira”, atribuído pela CPLP, à  instituição de caridade.

Presidente João Lourenço doa 30 mil euros do “Prémio  Aparecido de Oliveira”, atribuído pela CPLP, à  instituição de caridade. post thumbnail image

Presidente de Angola dedica Prémio José Aparecido de Oliveira aos povos da CPLP

O Presidente angolano, João Lourenço, dedicou o Prémio José Aparecido de Oliveira, com que foi hoje galardoado na cimeira de chefes de Estado e de Governo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), aos povos da organização.


“Dedico este prémio a todos os nossos povos, pois é por eles que temos vindo a construir juntos uma Comunidade cada vez mais sólida e abrangente, inclusiva e determinada a ultrapassar as contingências de um mundo complexo e com grandes desafios a superar”, disse João Lourenço.
O prémio, de cariz bienal, foi instituído em 2011, promove a atribuição de um diploma de mérito e de uma prestação pecuniária, homenageando as personalidades e instituições que se distingam nas áreas de defesa, valorização e promoção dos princípios, valores e objetivos da CPLP, bem como na realização de estudos e trabalhos de investigação.
O nome de João Lourenço foi proposto pela União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa (UCCLA) e os Observadores Consultivos da CPLP.
Na intervenção de agradecimento pela distinção, João Lourenço anunciou que o montante pecuniário associado será doado à Associação Juvenil de Apoio aos Jovens Carentes (JUCARENTE), uma instituição de solidariedade social angolana que atua nos municípios de Cacuaco, Belas e Quissama.
Trata-se de uma organização que “muito tem feito em prol de causas sociais respeitáveis”, salientou João Lourenço.
O Presidente angolano destacou o simbolismo do prémio por “eternizar a memória do embaixador José Aparecido de Oliveira”, cujo exemplo relevou.
“Este prémio reforça a nossa responsabilidade perante a organização, sobretudo no que diz respeito à necessidade de continuarmos a trabalhar para garantir a paz, a segurança, o desenvolvimento e o respeito pelos direitos humanos no mundo” acrescentou.
José Aparecido de Oliveira, ex-embaixador do Brasil em Lisboa, está ligado à criação da CPLP, através do empenho que dedicou ao projeto na década de 1990.
A CPLP, criada em 1996, na cimeira de Lisboa, e que integra Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste, realiza hoje a XIV conferência de chefes de Estado e de Governo, em São Tomé e Príncipe, sob o lema “Juventude e Sustentabilidade”.

Fonte:Lusa

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Post