JORNAL FACTOS DE ANGOLA Mundo Presidente da Ucrânia denunciou a transferência de dezenas de milhares de crianças ucranianas para territórios ocupados por Moscovo para as “ensinar a odiar a Ucrânia”

Presidente da Ucrânia denunciou a transferência de dezenas de milhares de crianças ucranianas para territórios ocupados por Moscovo para as “ensinar a odiar a Ucrânia”

Presidente da Ucrânia denunciou a transferência de dezenas de milhares de crianças ucranianas para territórios ocupados por Moscovo para as “ensinar a odiar a Ucrânia” post thumbnail image

“Perguntem a Prigozhin se dá para contar com as promessas de Putin”, disse Zelenskyy que acusou a Rússia de genocídio

REDAÇÃO :Factos de Angola

NOVA IORQUE — O Presidente da Ucrânia acusou a Rússia de genocídio e de usar os preços dos alimentos e da energia nuclear como armas.

“O objetivo da atual guerra contra a Ucrânia é transformar a nossa terra, o nosso povo, as nossas vidas, os nossos recursos numa arma contra vós, contra a ordem internacional baseada em leis”, afirmou Volodymyr Zelenskyy no seu primeiro discurso na Assembleia Geral da ONU desde que o seu país foi invadido por Moscovo, nesta terça-feira, 19.

Ele denunciou ainda a transferência de dezenas de milhares de crianças ucranianas para territórios ocupados pelas forças comandadas por Moscovo, com o objetivo de as “ensinar a odiar a Ucrânia”.

“Isso é um genocídio, quando usam ódio contra uma nação, sempre tem continuação”, afirmou Zelenskyy lembrando que “o Tribunal Penal Internacional deu uma ordem de prisão para Vladirmir Putin” por causa desses crimes.

Agressor frequente

O Presidente ucraniano continuou dizendo que “tentamos trazer as crianças de volta, mas o tempo está passando” e perguntou “o que acontecerá com elas?”

Volodymir Zelenskyy acusou a Rússia de ser um agressor frequente, lembrando as intervenções militares na Moldova e na Geórgia e, por isso, pediu à comunidade internacional para se unir a contrariar “esta ambição expansionista”.

“A Rússia serve-se dos preços dos alimentos (…) e da energia nuclear como uma arma”, afirmou Zelenskyy, quem criticou o que chamou de possiveis “negociatas” com a Rússia.

Perguntem a Prigozhin

“Não se pode confiar no mal. Perguntem a Prigozhin se dá para contar com as promessas de Putin”, disse, em referência ao aliado de Putin que morreu num acidente de avião na Rússia.

“Precisamos nos unir para derrotar o agressor e canalizarmos a energia para responder a esse desafio. Se as armas nucleares precisam ser restringidas, toda a guerra pode ser a guerra final, mas temos que nos garantir que agressão não acontecerá novamente”, defendeu.

“Acabar com a agressão nos termos do Estado que foi atacado”, é, para Zelenskyy o único plano de paz e anunciou estar a preparar uma “cimeira de paz mundial”.

“Já houve importantes discussões e conversações em Hiroshima, Copenhaga e Jeddah sobre a implementação de um plano de paz. E estamos a preparar uma cimeira de paz mundial. Convido todos vocês, todos aqueles que não toleram qualquer agressão, a prepararem conjuntamente esta cimeira”, concluiu Volodymyr Zelensky.

    Leave a Reply

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

    Related Post